Tentações Femininas

Olá!

Quer saber quantas tentações temos aqui?

Participe!

Convidado Você está entrando no Paraíso das Tentações Femininas! Divirta-se!


    Robert Pattinson em 'LITLLE ASHES'

    Compartilhe
    avatar
    ana vitti
    Imaculada
    Imaculada

    Data de inscrição : 28/04/2009
    Mensagens : 20
    Leão Cabra

    Review de LITLLE ASHES

    Mensagem por ana vitti em Ter 28 Abr 2009 - 13:41


    Se não fosse por um certo arrasa-corações I love you aparecer nessa biografia sensual de Salvador Dalí nos seus tempos de escola, talvez Little Ashes tivesse passado um tanto longe dos radares.
    Mas desde que ingressou na carreira, o ator principal Robert Pattinson se tornou a sensação jovem graças a Crepúsculo, então o esperto atraso na data da estréia do filme deve garantir uma crescente audiência de garotas adolescentes procurando por seus “R-Pattz”.
    Mas elas vão acabar chocadas. Não há nenhum pescoço dos sonhos para ser mordido aqui – apenas bom e honesto sexo gay, masturbação e nudez. Shocked Shocked affraid
    Retirando as memórias de Dalí de suas autobiografias contraditórias e situadas na ascensão do fascismo, o roteiro de Philippa Goslett circula numa intrigante teia de luxúria, ambição e liberalismo, enquanto Dalí (Pattinson) passa por uma metamorfose, indo de garoto tímido que chega na escola de arte nos anos 20 em Madri, para sua personalidade atenta e curiosa – graças à influência de seu colega, o escritor Federico Lorca (Javier Beltrán).
    Pattinson prova que ele é mais do que ficar sexy com presas, quando mergulha no papel com um acento espanhol que merece credibilidade, sua região pubiana à mostra affraid affraid affraid e jorradas de tinta maníacas.
    Apesar de ter afirmado que se sentiu inseguro filmando suas cenas de amor gay, ele é bem convincente nas cenas à dois; e na hora em que ele está argumentando sobre Paris, com seu bigode, que é a sua marca registrada, Robert está deliciosamente repudiável e narcisista – uma nação de garotas vão delirar. viv viv
    E mais, Beltrán, cuja discreta performance provoca as chamas do romance do casal, pode estar facilmente à altura de Pattinson. Mas, como a maioria das biografias, o gênio único de Dalí é cheio de armadilhas para se passar pras telas, o que levou o diretor Paul Morrison a pintar essencialmente uma maravilhosa peça com imagens surpreendentes da cidade natal do artista, e interpretações brilhantes da poesia de Lorca e de suas evocações da cena pré-guerra da Europa. Muy Bonita!
    Veredicto: Pra não deixar perguntas no ar, essa não é a representação definitiva que os amantes da arte de Dalí podiam esperar. Porém, vamos ser justos, é de fato um luxo, que envolve drama da época e que prova que há muitas outras flechas no arco de Pattinson.

      Data/hora atual: Ter 21 Nov 2017 - 19:46